8º Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Bahia: uma história de sucesso

Qual é o cenário ideal para quem é apaixonado por chocolate de verdade? Uma fábrica cheia de guloseimas à vontade e ao alcance das mãos? Hummm, eu apostaria mais! Se você é, assim como eu, um apaixonado por tudo que envolve este doce universo, o cenário ideal é o Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Bahia, que em 2016 chegou à sua 8ª edição com um recorde emocionante de visitantes, superando todas as expectativas.

É a segunda vez que eu participo do Festival, e a cada ano eu saio de lá ainda mais apaixonada. Sim, chocolate pra mim ainda é paixão: sinônimo de empolgação, de coração disparado, de descobertas, de encantamento. A caminhada é longa, mas é notório o amadurecimento do Festival. Novos palestrantes se juntando a antigos e experientes parceiros; a ampliação do espaço de palestras, proporcionando maior conforto aos visitantes; cursos de grande importância para o mercado do cacau e do chocolate são alguns exemplos das mudanças de 2016. A evolução ali é constante, assim como a visão dos empreendedores da região.


Centro de Convenções de Ilhéus lotado | Foto: Ana Lee

É bonito de ver o engajamento dos produtores e empresários para mostrar ao mundo a qualidade de algo que é feito com tanta paixão e comprometimento. O trabalho árduo que vem sendo desenvolvido no sul da Bahia acerca do chocolate de origem é algo que todo brasileiro deveria ter a oportunidade de conhecer - e parar de uma vez por todas de achar que só o que vem de fora é o que presta. Temos ouro brotando da nossa Mata Atlântica e já passou da hora de darmos a ele seu merecido valor. Eu sempre valorizei muito a utilização de produtos nacionais no meu trabalho, e chego a ficar emocionada, de verdade, com o resultado do que vem sendo feito em Ilhéus e arredores: sonhos + trabalho em equipe + atitude = sucesso. Eu vibro a cada notícia que leio! 

*Fotos: Ana Lee


O Brasil é o único país do mundo onde se planta o cacau e se faz o próprio chocolate. Muitos países compram nossas amêndoas de cacau para fazer o chocolate na Europa, e aqui temos o privilégio de dominar a cadeia produtiva completa, em um processo que eles chamam de "tree to bar" - da árvore (cacaueiro) à barra de chocolate.

Foto: Ana Lee

O que é o chocolate de origem?
É um chocolate feito sob um rigorosíssimo controle de qualidade desde a colheita do cacau fino. Assim como o vinho e o azeite, o chocolate de origem valoriza o solo (terroir) onde o cacau foi plantado, cujas características aromáticas revelar-se-ão no produto final. São chocolates com um alto teor de cacau, feito a partir de amêndoas (sementes) selecionadas e livre de conservantes.


Visita à CEPLAC - Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira
Para quem quer entender a origem de tudo, vale a pena conhecer de perto o trabalho da CEPLAC, comissão criada para promover o desenvolvimento sustentável da lavoura cacaueira e aprimorar o trabalho dos cacauicultores no beneficiamento das amêndoas de cacau. Lá a gente também consegue entender melhor a história da vassoura-de-bruxa, praga que devastou as plantações de cacau no final da década de 1980, e também como a região está ressurgindo das cinzas e fazendo bonito mundo afora. 

Do cacau ao chocolate: conhecendo toda a cadeia produtiva
Um dos pontos altos da viagem é, sem dúvida, a visitação à Fazenda Riachuelo, que produz os chocolates da marca Mendoá. Tendo "seu Mororó" como guia, um apaixonado pelo que faz, a visita fica ainda mais empolgante. Na Riachuelo testemunhamos todo este mágico processo: a chegada do cacau da Mata Atlântica, a lavagem, a quebra e a retirada das amêndoas, a fermentação, a secagem e, em seguida, o nascimento de um chocolate saboroso com elevado teor de cacau.


Escola Chocolate da Floresta
Essa foi uma das grandes surpresas desta viagem: uma escola onde o aluno pode aprender a fazer seu próprio chocolate, visitando, inclusive, as fazendas de cacau do cacauicultor João Tavares, de quem sou fã (sonho!). Que tal transformar amêndoas de cacau em barrinhas de felicidade?

 

Se você se interessa pelo fantástico mundo do chocolate, precisa programar uma visita à Ilhéus, terra de romances, histórias, poesias de Jorge Amado, praias belíssimas... mas é também, definitivamente, a capital do cacau e do chocolate de origem.


* Esse passeio fez parte da Presstrip do 8º Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Bahia, que acontece anualmente em Ilhéus, com o objetivo de apresentar atrativos para produtores e consumidores de chocolate do mundo inteiro, bem como promover o incrível trabalho acerca do chocolate de origem desenvolvido no sul da Bahia.

1

1 comentários:

Mammy disse... [Responder Comentário]

Perfeito este post! Tudo muito bem explicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...